sábado, 13 de março de 2010

Um até breve...

Por um ano tive experiências maravilhosas no uso do Twitter. Conheci gente muito boa, pessoas motivadas em conhecer e aprender. Deixe me seduzir pela ferramenta e formalizei amizades concretas com gente produtiva e que fazia a diferença no meio. Não me ative as diferenças comuns entre elas no que diz respeito a convivência via essa rede social. Até mesmo porque diferenças devem ser resolvidas, à contento, ao vivo, Twitter são para poucos que entendem o seu uso como expositor de interesses quase coletivos e a formalização de amizades.

Aprendi muito com as pessoas e avatares. Cruzei a faixa dos 10.000 tweets com aquilo que sempre acreditei e perpetuei. Porém, uma vez Domingues Jr. postou. "Intimidade demais causa falta de respeito", um ditado inglês. E sei o quanto isso é verdade.

Diante de algumas situações inesperadas e por gostar demais das pessoas que sigo, esgotei. Preciso de um tempo para pensar e reavaliar conceitos. Parece tolice, mas não é. Twitter é uma ferramenta ainda em perspectiva de conhecimento e democraticamente ímpar. Digo que o Twitter é seu e você faz dele o que bem entender, mas prego que existe uma linha coerente de respeito e ética.

Em vista das amizades que formei, da confiança que me foi prestada, do conhecimento que adquiri e do respeito a que me foi delegado neste curto espaço de tempo é hora de dizer um até breve.

Para aqueles que confiaram em mim e na minha amizade digo que estarei atualizando com mais constância o meu blog e os contatos serão permanecidos no Facebook, no MSN, Orkut e Gtalk. Não dou unfollow e nem block em ninguém, pois ainda acredito nas pessoas e amigos. Não desativarei o meu Twitter, mas ele ficará inoperante por um bom tempo. Utilizarei somente o institucional da minha empresa (Rondoniaovivo) para atualização de links das matérias.

Um abraço nos rapazes e amigos, um beijo nas meninas e amigas. Nada é definitivo, mas breve. Portanto juízo. Adoro vocês tuiteiros.

5 comentários:

Vicente E. R. Marçal disse...

Um adeus, um até breve... infelizmente a falta de limites que a internet nos dá é encarada com falta de responsabilidade. Não ter limites é, praticamente, sinônimo de Responsabilidade, afinal serei eu o responsável por respeitar limites que inexistem!! Pior, que muitas vezes não percebemos quando ultrapassamos esses limites.
Mas como, ter limites se a internet não tem limites??? Simples, minha liberdade vai até onde começa a liberdade do outro. Recentemente postei que "só existo enquanto EU por estar diretamente em confronto com o OUTRO" é o OUTRO que me define... mas, infelzimente, as vezes invadimos esse outro querendo que seja como nós e ele nunca será como nós... sempre será o OUTRO, pois se assim não for, nunca serei EU...
Marcos... sua ausência será mais presente que nunca em nossas tweetadas, mas com certeza será um momento de reflexão tanto para você quanto para nós... Sigamos os caminhos sem limites da Internet, lembrando que ela não tem limites, mas as pessoas que a fazer ser uma realidade, mesmo que virtual, sim, essas têm limites. Abraços e que seja breve sua ausência!

Neuma Oliveira disse...

É a falta de limites das pessoas que usam a Internet que a torna sem limites. Você sabe muito bem o quanto eu lamento pela sua decisão, principalmente porque sei que o que impulsionou sua decisão. Não era você quem deveria sair do twitter e sim as pessoas que te fizeram tomar essa decisão.
Mas apesar de lamentar, sei que isso é importante pra vc e por mais que discorde de suas decisões, sempre estarei ao seu lado.

Bju, te adoro.

Miralva disse...

Um até breve meu amigo marcos35anos. Espero que você não demore a voltar, faz falta seus tweets ... Um abraço forte da amiga que com certeza vc fez por lá, apesar de não conhece-lo pessoalmente, tenho por voce um grande carinho. beijão da Mira @iammiragem

meu msn é mirangel.mi.pt@hotmail.com, se quiser conversar é só add.

Nome: Celso Gomes disse...

Caro Marcos, achei interessante sua reflexão sobre este nova ferramenta de interação socio-profissional que é o Twitter.

Concordo também, com a afirmação que Domingues Jr, acredito que há pessoas que confundem, e tenho lido isto em alguns posts, porém só a maturidade e o tempo poderão ajustar e haja uma equalização das coisas.

Grande abraço! Tenho o maior apreço pelo profissional e companheiro que vc é!

Celso Gomes

Wania disse...

Querido Marcos,
Limite nem sempre significa obstrução da liberdade. A liberdade de expressão, por exemplo, é um direito do cidadão, sem a qual não se pode viver na sociedade. Entretanto o limite está na respeitabilidade de cada ser humano.
Quem não tem limite não tem respeito.
Não sei o que o motivou a tomar tal decisão, mas sei que você sempre soube respeitar o limite de cada um, com ética e coerência.
Por isso, amigo, espero que sua reflexão o traga logo de volta ao Twitter. Vou sentir falta do seu “Bom dia!”